26º Congresso Brasileiro de Radiodifusão
     

BRASÍLIA, Brasil — O 26º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, que ocorre nos dias 19 a 21 de junho, no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília, DF, tem como tema principal “O Brasil e o mundo grátis”.

Por Carlos Eduardo Behrensdorf

Ao mesmo tempo em que comemora 90 anos do rádio brasileiro e os 40 anos da primeira transmissão da TV em cores, o congresso festejará os 50 anos de fundação da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), entidade que representa 2,4 mil rádios e 320 geradoras de TV no país.

Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília
Paralelo aos debates do congresso o 29º Seminário Técnico Nacional de Radiodifusão analisará o estágio atual do setor e a Feira Internacional de Equipamentos e Serviços apresentará as novidades tecnológicas.

Empresários, técnicos especialistas do setor público e privado debaterão um dos assuntos que tem destaque na mídia especializada: a regulação do espectro radioelétrico e o cenário da disputa por faixas de freqüências.

Constam ainda da agenda as discussões sobre as transformações pelas quais passam as emissoras de rádio e televisão, e o impacto no modelo de negócio das empresas e na forma de consumir informação; tecnologia e inovação; rádio e TV digital; liberdade de imprensa; rádio, Internet e convergência; sistema de informação mercadológica; marco regulatório e empreendedorismo.

A presidente Dilma Rousseff foi convidada para a abertura e confirmaram presenças o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o presidente da Anatel, João Rezende, e Jane Mago, vice-presidente executiva da National Association of Broadcasters (NAB), entidade que representa 8,3 mil emissoras de rádio e de TV nos Estados Unidos.

História da ABERT
A ABERT surgiu da ação contra os vetos do presidente João Goulart ao Código Brasileiro de Telecomunicações, em 1962. João Medeiros Calmon, presidente da Associação de Emissoras do Estado de São Paulo (Aesp) e primeiro presidente da ABERT, liderou um grupo de trabalho que reuniu subsídios para a discussão sobre os vetos.

Em um encontro histórico no Hotel Nacional, em Brasília, com representantes de 213 empresas, a movimentação teve êxito na conquista dos votos suficientes para derrubar os vetos presidenciais no Congresso Nacional e resultou na fundação da Associação Brasileira de Empresas de Radiodifusão e Televisão – ABERT, no dia 27 de novembro de 1962, dia da apreciação dos vetos.

O presidente da ABERT, Emanuel Soares Carneiro
A primeira sede foi instalada em uma pequena sala no Centro do Rio de Janeiro. João Calmon foi eleito o primeiro presidente da ABERT, Os estatutos da entidade foram aprovados com base em um anteprojeto elaborado por uma comissão formada por Nagib Chede, Clóvis Ramalhete, José Carlos Rao, Ernesto Gurgel Valente, José de Almeida Castro, Assuero Costa, José Pires Sabóia Filho, Flávio Parente e Vicente Rao.

Em 1978, a ABERT mudou a sede para Brasília, promovendo o fortalecimento da associação como entidade de representação do setor de radiodifusão brasileiro junto aos organismos governamentais e promovendo o fortalecimento das associações estaduais.

No campo internacional, o período foi marcado pela mudança da Associação Interamericana de Radiodifusão (AIR) que foi transformada em Associação Internacional de Radiodifusão (AIR), formada por associações nacionais. .

Emanuel Soares Carneiro é o atual presidente. A ABERT é assessorada por um Conselho Técnico composto por 14 engenheiros e pelas assessorias Parlamentar, Jurídica, de Imprensa e Técnica.

Carlos Eduardo Behrensdorf
Especialistas do mercado de rádio e TV também estão entre os palestrantes confirmados, como o executivo George Hyde, sócio consultor da W.B. Grimes & Company, uma das empresas mais conceituadas em fusão e aquisição de organizações do ramo de comunicação e entretenimento dos Estados Unidos.

Caio Túlio Costa, fundador e diretor geral do UOL; o publicitário Luiz Lara, fundador da agência Lew Lara e presidente da Associação Brasileira das Agências de Publicidade (Abap); e Eduardo Gentil, empresário e ex-diretor da Goldman Sachs no Brasil também estarão entre os panelistas.

Novidades para produção e distribuição de conteúdo eletrônico de multimídia, incluindo TV, rádio, Internet, e telecomunicações estarão expostas na Feira Internacional de Equipamentos e Tecnologia, que acontece em paralelo ao 26º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, entre os dias 19 e 21 de junho.

A feira reunirá no Salão Brasil e no Pavilhão Brasília do Centro de Convenções Brasil 21, os principais fornecedores, representantes e distribuidores do segmento. Serão 44 empresas nacionais e estrangeiras. A visitação é gratuita e a inscrição pode ser feita no site do evento.

A Playlist apresentará softwares inteligentes de gestão e programação comercial e musical de rádios e a BeAudio mostrará um programa de transmissão de eventos com qualidade de estúdio, além de outros produtos. Outras empresas do mercado de automação de rádio e que também estarão no congresso são a Apoio Técnico, a Biquad, a BBTech e a Orbsonic.

Fornecedora de softwares para telejornalismo, a Snews mostrará um programa multiplafatorma que gerencia desde o controle de pautas até a produção de matérias e a exibição de textos em teleprompter.

Já a empresa de estenotipia informatizada, a Steno, tem uma novidade em acessibilidade: o closed caption para rádios. A Mediastream, por sua vez, apresentará serviços de streaming de áudio e vídeo para rádio e TV, além da empresa Cross Host.

A Hitachi Kokusai Linear, formada após a compra da brasileira Linear pela Hitachi, exporá os últimos modelos de transmissores para TV digital, além de câmeras com produção High Definition importadas do Japão, com previsão de fabricação no Brasil para este ano.

Enquanto os resultados dos testes de avaliação dos padrões de rádio digital são consolidados pelo Ministério das Comunicações, o consórcio europeu DRM e a empresa americana iBiquity apresentarão o desenvolvimento de suas tecnologias nos estandes da feira. As exposições das empresas no NAB Show 2012, que aconteceu em Las Vegas, foram uma das que mais atraíram visitantes. Ainda não foram definidos quais equipamentos que as concorrentes mostrarão durante o congresso.

Na lista de expositores do ramo de transmissão estão CEB-Continental, Digicast, Foccus Digital, Richardson Eletronics, Sinteck Next, STB Digital, Teclar Telecomunicações, Teletronix, Trans-Tel, Indústria Morato e a BT Broadcast Transmitters, que fabrica transmissores configurados e monitorados a distância.

A Opic Telecom, que presta consultoria em design e mobiliário para rádios e TVs também está entre os expositores confirmados e a Savana Comunicações, representante no Brasil e diversas marcas estrangeiras em produtos broadcast.

Outras empresas e organizações que estarão presentes são: Globo, RBS, Radioweb, Souza Cruz, Fundação Getúlio Vargas, Ministério das Comunicações, Agência Nacional de Telecomunicações e Companhia Energética de Brasília.

Carlos Eduardo Behrensdorf escreve sobre a indústria do rádio de Brasília, Brasil.

Rating People: 0   Average Rating:     
Comment List:


Post your comment

Your Name:  Required
Your Mail:       Your email will not be published.
Your Site:    

max. 800 characters


Posts are reviewed before publication, typically the next business morning. Radio World encourages multiple viewpoints, though a post will be blocked if it contains abusive language, or is repetitive or spam. Thank you for commenting!