Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

 
 

Explosão destrói rádio brasileira após denúncia em disputa eleitoral

A Rádio Farol FM, localizada no município de União dos Palmares, no interior de Alagoas, Brasil, foi alvo de um atentado a bomba. O teto e os equipamentos da rádio foram completamente destruídos pela explosão.

A emissora pertence ao deputado federal João Caldas, que fez uma denúncia de corrupção contra o atual prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas, e o ex-governador, Manoel Gomes de Barros. A gravação de uma conversa entre os dois foi divulgada durante o programa do jornalista Ivan Nunes.

Segundo testemunhas, a Rádio Farol FM foi invadida por dois homens durante a madrugada de quinta-feira, dia 13 de setembro, quando não havia funcionários no local.

Vizinhos do prédio relataram um grande barulho provocado pela explosão. A explosão provocou um incêndio que foi contido pelo Corpo de Bombeiros. O local foi isolado por correr risco de desabamento. Os dois homens fugiram numa moto sem ser identificados.

A origem do atentado está sendo investigada pela Polícia Civil de Alagoas, mas há suspeita de que o atentado tenha sido motivado por razões políticas. A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (ABERT), fez um apelo às autoridades do Estado de Alagoas para que investiguem o atentado cometido contra a Rádio Farol. “Fatos como este são extremamente preocupantes porque se constituem grave ameaça à livre atividade jornalística e ao pleno direito da sociedade à informação”, comentou Daniel Slaviero, presidente da ABERT, no site da entidade.

Close